Dieta vegana para emagrecer – o que é, o que comer e benefícios

Ser vegano está na moda, mas os benefícios de uma dieta que exclui todos os alimentos de origem animal vai muito além disso. É mito imaginar que a dieta vegana causa deficiência na ingestão de nutrientes.

O maior exemplo de como a dieta vegana é rica e consegue suprir todas as necessidades do corpo humano é saber que existem atletas de alta performance que são adeptos do veganismo.

Quando seguida corretamente e com acompanhamento adequado, a dieta vegana só traz vantagens. É indicada para todos e auxilia, inclusive, na perda de peso.

Se você está em busca de informações sobre o funcionamento e benefícios deste tipo de dieta, confira todas as informações a seguir.

 

O que é uma dieta vegana?

dieta vegana boa forma

 

Como mencionado, a dieta vegana é baseada em uma alimentação restrita no consumo de tudo que é derivado animal.

Não é só cortar o consumo de carnes, como ocorre com os vegetarianos, por exemplo. Todos os outros alimentos de origem animal também entram na restrição, tais como: ovos, leite e mel.

O que resta, então, é investir em legumes, grãos, frutas e verduras. E a partir deste ponto o organismo só tende a ganhar, afinal, quer maior riqueza de nutrientes do que os grupos alimentares mencionados?

Há uma premissa de que a dieta vegana se resume aos legumes e verduras, mas o leque de ingredientes é extenso e a variedade de receitas é ainda maior. Um dos exemplos mais clássicos é o leite, que tem origem animal, e pode ser substituído pelos leites vegetais: leite de coco, leite de amêndoas e leite de arroz.

Considerando a possibilidade de perda de peso com essa dieta, mais uma vez voltamos aos grupos de alimentos. A maioria dos produtos que são consumidos diariamente possuem algum ingrediente de origem animal, especialmente os processados.

A dieta vegana afasta quase que por completo o consumo de alimentos industrializados, justamente pela comum presença de algum item derivado de animais. Neste ponto é importantíssima a leitura de rótulos e, assim, ter certeza do que irá consumir.

Por conta disto, é muito mais simples optar por ingredientes de verdade e menos comida pronta. Consequentemente, a ingestão de produtos industrializados é reduzida e há um controle real de cada coisa que está no prato.

Mais comida de verdade, mais nutrientes e menos conservantes, açúcares e adições químicas.

É claro que abolir o consumo de carnes traz uma perda nutritiva satisfatória para o organismo. É o que ocorre com a proteína e o ferro, tão presentes em alimentos de origem animal e que não farão parte desta dieta.

Isto deve ser levado em consideração na hora de reforçar o cardápio, observando inclusive a utilidade de cada ingrediente dentro do corpo humano.

 

O que comer em uma dieta vegana

dieta vegana como é

 

Já vimos os grupos alimentares que formam a base de uma dieta vegana. Mas na prática, o que pode ser consumido? Voltamos a eles: todos os legumes, frutas, verduras, grãos, sementes, algas, raízes e brotos.

Visando a perda de peso, alguns alimentos devem ser consumidos com moderação, tais como: batata, castanhas, farinhas e arroz. Mesmo integrando a base da alimentação vegana, esses ingredientes são ricos em carboidrato, que pode ser o vilão em qualquer plano de emagrecimento.

Para suprir o déficit do consumo de proteínas devemos apostar nos grãos: lentilha, ervilha, quinoa e grão-de-bico são excelentes opções e grandes coringas em receitas para o dia-a-dia. O ferro também é facilmente suprido com o consumo de verduras com folhas verdes: alface, agrião e rúcula.

As frutas garantem o equilíbrio dos nutrientes no corpo, além de serem saborosas, são ricas em vitaminas e fibras. Atravessando o consumo in natura, também amplificam o rol de receitas: sucos, sorvetes, bolos e tortas.

 

Leia também:

Sibutramina: o remédio para você emagrecer

Os 10 alimentos mais gordurosos do mundo

 

Os benefícios da dieta vegana

dieta vegana e colesterol

 

Indo além da ideologia por trás do veganismo, a dieta vegana é um prato cheio de benefícios para o nosso organismo. Ao optar por essa dieta o principal ganho é consumir comida de verdade.

Além disto, estudos comprovam que os adeptos à dieta vegana estão menos predispostos a diversos tipos de câncer, por exemplo. Diversas correntes veganas apontam que a carne vermelha que é comercializada é recheada de toxinas e produtos químicos para tratamento que, mais cedo ou mais tarde, trarão diversos prejuízos para a saúde de quem a consome.

Assim, ao colocar na balança os benefícios e prejuízos do consumo diário de carne vermelha, o resultado pode ser assustador.

Com a dieta vegana o consumo de gordura também é reduzido, especialmente as gorduras saturadas que são muito presentes em alimentos de origem animal, seus derivados e boa parte dos produtos industrializados.

Essa gordura ruim causa diversos problemas no organismo, entre eles a obesidade. Vale ressaltar que o consumo de gordura não é restrito na dieta vegana. Aqui temos o consumo consciente de gordura boa e útil ao organismo: abacate, sementes e nozes, por exemplo.

Uma alimentação saudável com base no veganismo deve ser feita de modo gradativo, especialmente por incluir o abandono dos alimentos de origem animal. Mas é notável o ganho nutricional que essa troca causará em quem optar pela dieta vegana.

Portanto, se você estiver pensando em abandonar o consumo de alimentos derivados dos animais, considere todos os benefícios que a dieta vegana fará pela sua saúde.

Além disto, não deixe de procurar auxílio de um profissional da saúde e informese sobre as substituições necessárias para manter seu corpo em equilíbrio e não ter nenhuma deficiência nutricional. Lembre-se também que a prática de exercícios é fundamental para atingir melhores resultados em qualquer dieta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *