Dieta intermitente como fazer?

Alternar períodos de alimentação e períodos de jejum. Isso define a dieta intermitente, que, a bem dizer, não é uma dieta. Aprenda aqui mais sobre ela!

 

O que significa dieta intermitente?

Conhecidos como intermitent fasting, os mais diferentes programas de alimentação se multiplicaram. Mas não pense que a ideia nasceu ontem! No início da sua história evolutiva, o corpo humano teve que aprender a se privar de comida por longos períodos.

Tem sentido seguir a dieta intermitente? Sim. É uma forma de imitar os “homens da caverna”, que se

alimentavam apenas quando encontravam o que comer. No restante do tempo, procuravam lidar da melhor forma possível com a falta de alimento.

Que comer menos faz perder peso, não é nenhuma novidade. Tanto é assim que a grande maioria dos indígenas com pouco contato com o mundo dito civilizado tem um corpo esbelto.

Seguir a dieta intermitente traz benefícios?

Faz tempo que os cientistas avaliam os efeitos dos períodos de privação de alimento no organismo humano. Um dos efeitos de fazer jejum de curto prazo é a aceleração do metabolismo. Um ritmo mais rápido de funcionamento do organismo é típico daquelas pessoas que gostam de comer, mas que estão sempre magrinhas. Então, quem sabe acelerando suas taxas metabólicas, você fica em paz com a balança?

Outro resultado foi verificado em pessoas saudáveis e que já vinham experimentando a dieta intermitente por duas semanas. O corpo dos participantes da pesquisa ficou mais sensível à ação da insulina.

Se a insulina é o hormônio que controla o nível de glicose no sangue, maior sensibilidade a ela causa queda na taxa de glicose. A alta concentração de glicose no sangue leva ao acúmulo de gordura nos tecidos. Então, ao se abster de comida, você, no mínimo, deixa de engordar.

Em outro estudo, 60 mulheres obesas foram submetidas voluntariamente a um programa de dieta intermitente. Porém, ao comerem, elas precisavam seguir regras que restringiam as calorias dos alimentos. O importante é que as mulheres não só emagreceram. A gordura estocada nos órgãos diminuiu, assim como o risco de terem problemas cardíacos.

Como é um programa de dieta intermitente?

Os programas que compõem a dieta intermitente são muitos. Mostramos aqui dois deles:

  • 16/8 da LeanGains, criado pelo consultor em nutrição Martin Berkhan.

Nesse plano, a proposta é você ter 16 horas de jejum seguidas de 8 horas durante as quais você pode comer. São de 2 a 3 refeições, mas com alimentos de baixo teor calórico. No período de jejum, é permitido tomar água, suco e café, desde que não adoçados.

  • Coma pare coma (Eat stop eat), organizado por Brad Pilon, autor de um livro com o nome do programa. No site, o criador não informa sua profissão, mas diz que trabalhou em empresa de suplementos alimentares e teve acesso a conhecimento científico.

O protocolo de dieta intermitente proposto aqui é ficar sem comer por 24 horas. Por exemplo, se começar o jejum às 13 horas, logo após o almoço, precisa esperar até 13 horas do dia seguinte para comer.

Nesse intervalo em que dura o jejum, você poderá tomar líquidos sem adicionar nenhum carboidrato a eles. E nada de alimento sólido!

 

Existe um cardápio específico para a dieta intermitente?

Não, não existe. Todos os programas têm o objetivo final de fazer você comer menos. O mais importante é não descontar o sacrifício em muita comida e em alimentos altamente calóricos. Quando fizer refeições, aproveite bem:

  • Hortaliças verdes, legumes e frutas
  • Pães integrais e grãos como linhaça, gergelim, quinoa e chia
  • Iogurte desnatado e queijo branco
  • Se não quiser ficar sem carne, prefira a carne branca e preparada com pouquíssimo óleo.

Essas sugestões garantem que você não ganhe peso. E que ainda reponha os nutrientes necessários para ter saúde e vitalidade.

 

Leia também:

 Chá de hibisco ajuda emagrecer

Termogênico: como tomar, efeitos colaterais e contraindicações 

 

Quem não deve aderir aos programas com dieta intermitente?

Você deve estar pensando: isso não é pra mim! Sim, pode ser que regimes intermitentes não tenham o formato mais ajustado ao seu estilo de vida. Pense, estude, procure ajuda de um profissional da saúde para fazer a melhor escolha.

A dieta intermitente não é indicada em hipótese alguma para crianças e adolescentes. Mulheres que estão planejando engravidar ou que já estão grávidas ou amamentando também não devem segui-la. Se você já passou por crises de anorexia ou bulimia, faça outra escolha. Essa, não!

Não é recomendável que portadores de doenças crônicas como diabetes e hipertensão experimentem esses planos alimentares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *